COMUNHÃO

Vinde vós que desejais crer.

Os espíritos celestes se apressam e vem anunciar grandes coisas de Deus.

Meus filhos, abra os teus tesouros para dar-vos todos os benefícios.

"Homens incrédulos! Se soubésseis quantos benefícios a fé produz no coração e na alma, levando-a ao arrependimento e a prece. A prece!... Ah, como são tocante as palavras que saem da boca na ocasião em que se ora..."

"A prece é o orvalho Divino que acalma o demasiado calor das paixões. Filha primogênita da fé, ela nos leva pela carreira a Deus. No recolhimento e na solidão, estareis com Deus. Para vós nada haverá de misterioso, pois ele a vós se manifestará".

"Apóstolos do pensamento, a vida é para vós uma metáfora. Quando alcançais o êxtase da oração, vossa alma se desprende da matéria e viaja nesses mundos infinitos e etéreos que a pobre humanidade desconhece. Caminhai. Caminhai nos trilhos da prece, e ouvireis as vozes dos anjos. Que harmonia! Aos ruídos confusos e cânticos agudos da Terra, sucederão as liras dos arcanjos, as vozes sonoras e suaves dos serafins, mais célebres que as brisas matutinas, bailando as folhas dos grandes bosques. Em delícias não vivereis então?"

"Não serão os vossos idiomas que poderão definir tanta aventura, que quanto mais penetrardes intimamente, quanto mais fresca e límpida será a fonte em que berberes, quando orardes. Suaves vozes embriagantes, perfumes que a alma ouve e saboreia, quando se lança nas esferas desconhecidas, habitadas pela prece! Sem envolve-las em desejos carnais, todas as aspirações são Divinas. E vós também orai, carregando a vossa missão do Cólgota ao Calvário! Conduzi-a e sentireis as doces emoções que passam em sua alma. Apesar de sobrecarregado do Calvário da vida enfamante, eis que há a luz, para sobreviver-mos a vida para a morada com o Pai."