A NATUREZA

Um pulsar "cardíaco" vivo, preciso e perene. Que conduz a vida e a Criação. Um espasmo contínuo e inesgotável de energias positivas e negativas dos Deuses do Universo, que regem onipotente e onipresente a vida e a morte de tudo que há. Onde todas as coisas visíveis e invisíveis se renovam num ciclo eterno em expansão. Ahhh a Natureza Humana. Tão rica e complexa. Porém, tão frágil como um cristal. Cuja existência está programado desde o princípio, seu meio e seu fim.

O ser humano em sua vaidade e ignorância está regredindo em sua evolução, em seu equilíbrio cósmico, a um estado primitivo de comportamento e consciência. Quando a humanidade despertar das ilusões temporárias para sua grandeza e sua essência pura e etérea, se rebelará contra si mesmo. E então, será tarde. É preciso renascer; como um planeta que morre para nascer uma estrela.

Despertemos para nosso Eu interior, para os mistérios da vida que nos rodeia: o canto dos pássaros, a afluência dos rios, a grandeza soberana das matas, a beleza encantadora dos mares, o brilho rico de energia do Sol, o clarão da Lua a nos inspirar e inebriar. São nossas fontes naturais de energia. Sem as quais, não existiríamos.

Resgatando a pureza de sentimentos, alcançaremos a luz e a sabedoria. Somos tão pequeninos e impotentes diante da esmagadora força da Materna Natureza, que irá cobrar nossas atitudes insanas e inconseqüentes. E então, o clamor do arrependimento será ouvido inutilmente em todo o Universo.

A TI MÃE NATUREZA, EU TE HOMENAGEO